Acústica FM | Notícias | Pesquisa aponta redução de 89% em atendimentos odontológicos de crianças durante pandemia

Tamanho global medicina Estética Mercado, estatísticas Topo Países, o escopo, Vendas, Vetores de Crescimento, Oportunidades Indústria Tendências e Previsões para 2026 – Actual Penacova
outubro 31, 2020
TerPaz realiza ações de saúde e cidadania aos bairros atendidos pelo programa
outubro 31, 2020

Dentista em Santos



31/10/2020 11h37 – Atualizado em 31/10/2020 11h37

Reflexos devem ser sentidos futuramente com sobrecarga nos serviços odontológicos

Uma pesquisa realizada por estudantes e docentes da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e da Universidade do Vale do Taquari (Univates) aponta a redução de 89% no total de atendimentos odontológicos de crianças no período de contágio exponencial da COVID-19 nos meses de abril e maio de 2020. Os reflexos da redução devem ser sentidos futuramente com a sobrecarga nos serviços odontológicos. O objetivo da pesquisa foi estimar o impacto da pandemia nos procedimentos odontológicos de odontopediatria realizados no SUS. 

O estudo retrospectivo utilizou dados de todos os atendimentos odontológicos realizados no SUS em 99,9% dos municípios brasileiros e no Distrito Federal. De acordo com o professor da Univates, Luiz Alexandre Chisini, foram utilizados dados longitudinais dos meses de janeiro de 2019 a maio de 2020 do Sistema de Informações do SUS e do IBGE. “Criamos uma série histórica dos procedimentos de odontopediatria desse período à nível municipal. Para podermos fazer uma comparação de municípios de diferentes portes populacionais, calculamos a taxa de procedimentos, ou seja, quantos procedimentos foram realizados a cada 10 mil habitantes em cada um dos 5.564 municípios com dados de saúde bucal. Assim, obtivemos uma taxa de procedimentos para cada município”, explica. 

A pesquisa estimou o impacto de duas formas diferentes. A primeira foi comparando a mudança nas taxas dos procedimentos durante todo o período e a segunda, comparando os meses de 2020 com os respectivos meses de 2019. A segunda estimativa considera um período menor, porém, evita que a sazonalidade, variações que ocorrem naturalmente durante os meses do ano, por exemplo, no período de férias, interfira nas estimativas.

Resultados 

A região sudeste, que apresentava a maior realização de atendimentos odontopediátricos no Brasil foi a região com o maior impacto, seguida da região Sul. Considerando todo o Brasil, o estudo observou uma redução de 66% na incidência de razão de taxas (IRR) nos tratamentos pediátricos realizados no SUS quando considerado o impacto a partir do primeiro caso da COVID-19, ou seja, de fevereiro à maio. 

Considerando o período de contágio exponencial (abril a maio), o estudo observou uma redução drástica de 89% no total de procedimentos em crianças. Quando a análise foi realizada comparando abril e maio do ano atual com os respectivos meses de 2019, os procedimentos pediátricos realizados no serviço público de saúde apresentaram uma redução ainda maior: 96% de redução na incidência de razão de taxas de abril e maio. 

De acordo com Chisini, o principal resultado do estudo é que a pandemia da COVID-19 teve um impacto forte e negativo na população pediátrica que realiza tratamentos odontológicos no SUS, especialmente quando a pandemia começou seu crescimento exponencial em abril. “A interrupção repentina e contínua do atendimento odontológico pode aumentar a demanda já sobrecarregada e sobrecarregar ainda mais os serviços num futuro próximo”, alerta o pesquisador. 

O pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, Flávio Demarco, que também atuou na pesquisa, alerta que os reflexos das reduções de atendimentos durante a pandemia provavelmente afetarão ainda mais as crianças já socialmente vulneráveis e excluídas, aumentando as disparidades já observadas em relação à saúde bucal no país. Desta forma, os pesquisadores fazem um alerta aos gestores para a necessidade de fomentar políticas públicas que visem a equidade.

Fonte: https://www.acusticafm.com.br/noticias/36675/pesquisa-aponta-reducao-de-89-em-atendimentos-odontologicos-de-criancas-durante-pandemia.html


Agende agora sua avaliação!

A Dentari Odonto Clínicas possui clinica odontologica em Santos e São Vicente e foi criada para elevar o seu conceito de qualidade e tecnologia em todas as áreas da odontologia, com destaque para implante dentário realizado em 28 dias, excelente para você que estava procurando por implante dentario em Santos ou São Vicente.

Assim como toda empresa que trilha vários caminhos para se tornar um bom negócio, temos uma boa história. Com fácil localização, conseguimos atender de maneira personalizada você que procura por dentista em Santos ou até mesmo por dentista em São Vicente. Nossa unidade de Santos, está localizada no Gonzaga e nossa clínica de São Vicente, no centro da cidade.

Antes de se tornar Dentari, a história se inicia a partir de um sonho. O sonho de mudar a vida das pessoas. O desejo de mudança, de realizações, nunca começa sozinho. Com o pensamento mútuo de conquistar o sucesso, energia, técnica, método, atendimento e tecnologia.

Nasceu então a Dentari, uma clínica odontológica de alta performance, com renomados dentistas, que alia a melhor tecnologia disponível no mercado mundial aos melhores profissionais multiespecialistas.

Com procedimentos clínicos dinâmicos, a Dentari otimiza o tempo do paciente, trazendo a solução desejada de maneira fácil e rápida. O paciente recebe o melhor atendimento com todo o conforto que a clínica oferece.

O principal resultado é a satisfação dos clientes ilustrada em sorriso.



Saiba mais:


Dentista em Santos | Dentista em São Vicente | Dentista Aparelho | Implante Dentário em Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *